Presidente do INSS é demitido após denúncia de contrato irregular

Presidente do INSS é demitido após denúncia de contrato irregular

O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Francisco Lopes, foi demitido nesta quarta-feira (16) depois de reportagem do jornal "O Globo" ter informado que o órgão contratou, mesmo com parecer contrário da área técnica, uma empresa para fornecer programas de computador. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do ministério. A demissão será formalizada em uma edição extra do "Diário Oficial da União" (DOU).

Além disso, a reportagem do Globo revelou que na sede da RSX, localizada em um prédio residencial em Brasília, não funcionava uma empresa de informática, mas sim uma distribuidora de bebidas. Sem capacidade para tocar qualquer dos contratos que já conquistou no governo - como um dos sócios admite -, a empresa faturou nos últimos anos cerca de R$ 10 milhões sem produzir um bit de informação.

Após liberar o pagamento de R$ 4 milhões à empresa sem receber nenhum serviço, Lopes - indicado pelo PSC em dezembro do ano passado- admitiu que autorizou o gasto sem verificar a procedência da empresa, o que teria sido a gota d'água e determinado a decisão do titular do ministério, Alberto Beltrame, de demiti-lo.

Ainda, segundo o jornal, a RSX tem como sede uma loja destinada a venda de bebidas, em Brasília.

Em nota enviada ao jornal, o INSS afirmou que o contrato com a empresa RSX foi cancelado por determinação do próprio Francisco Lopes. A nota informa, ainda, que o INSS determinou abertura de diligências e procedimentos no sentido de esclarecer todos os fatos. Além desta funcionária, tem um técnico de informática. Os textos tendenciosos divulgados até agora têm o claro propósito de impor ares de ilegalidade a processos públicos legais de licitação e de contratação de nossos produtos e serviços. Eles disseram que não foram, porque outros órgãos já haviam contratado a mesma empresa. Além da intermediação, nossa função vai ser a execução do serviço.

"A RSX Informática é vítima de uma campanha insidiosa de difamação perpetrada por meio de matérias divulgadas na imprensa com o objetivo de alimentar disputas políticas pelo comando do INSS".

Artigos relacionados