PF faz operação contra racismo e terrorismo praticados na internet

PF faz operação contra racismo e terrorismo praticados na internet

A Polícia Federal (PF) executou nesta quinta-feira (10) uma operação que visa combater os crimes de racismo, ameaça, incitação e terrorismo praticados pela internet. A PF afirma que há evidências de que essas pessoas foram responsáveis por ameaças de bomba encaminhadas a universidades do país.

Os indivíduos investigados vão responder pelos crimes de associação criminosa, ameaça, racismo e incitação ao crime, tendo em vista que nos sites e fóruns mantidos na internet incentivam a prática de crimes como: estupro, assassinato de mulheres e negros, e terrorismo.

Entre as vítimas dos criminosos, está o jornalista Guilherme Belarmino, do programa Profissão Repórter, da TV Globo, que sofreu discriminação após fazer uma reportagem sobre crimes de ódio há 2 anos em Curitiba.

A ação intitulada Operação Bravata prendeu uma pessoa em Curitiba, e há outros oito mandados de busca e apreensão em cinco cidades brasileiras.

Entre os acusados, a polícia federal já cumpre o mandado de prisão preventiva de Marcello Vale Silveira Mello, um analista de sistemas curitibano.

A Bravata é 1 desdobramento da operação Intolerância, realizada em 2012. Também foram criados novos ambientes virtuais para a continuidade dos crimes.

Artigos relacionados