Petróleo passou dos US$ 80

Petróleo passou dos US$ 80

Os contratos futuros de petróleo operam em alta na manhã desta quinta-feira, 17, com o Brent chegando a superar a marca psicologicamente importante de 80 dólares por barril, à medida que a decisão dos Estados Unidos de reintroduzir sanções ao Irã continua impulsionando a commodity aos maiores níveis em três anos e meio.

O petróleo subiu 51% no último ano, impulsionado por cortes coordenados na produção e, neste mês, pela preocupação com a oferta do Irão, depois dos Estados Unidos dizerem que voltarão a impor sanções sobre Teerão por causa das suas atividades nucleares. Eles chegaram a tocar uma máxima intradiária de US$ 80,18 por barril.

"A eventual dupla diminuição da produção do Irão e da Venezuela poderia representar o maior desafio para os produtores, que teriam de evitar a abrupta subida dos preços e compensar as quedas daqueles países".

Barril de petróleo supera US$ 80 pela 1ª vez desde 2014

A IEA, com sede em Paris, reduziu a sua previsão de crescimento da procura global para 1,4 milhões de barris por dia em 2018, ante uma estimativa anterior de 1,5 milhões de bpd.

Por outro lado, a escalada do preço do petróleo contribui para o aumento da arrecadação da União e governos estaduais e municipais com royalties e participações especiais recolhidos sobre a produção de óleo e gás no Brasil.

Segundo informações do portal G1, a alta na cotação do petróleo tem impactado no preço do combustível no Brasil, que vem registrando reajustes consecutivos. No mesmo período, o preço da gasolina A nas refinarias passará de R$ 2,0046 para R$ 2,0407 o litro. É provável que o preço do petróleo continuará crescendo.

Artigos relacionados