Finanças preparam reforma da pediatria no Norte sem Ministério da Saúde

Finanças preparam reforma da pediatria no Norte sem Ministério da Saúde

O Ministério das Finanças terá afastado o da Saúde, tutelado por Adalberto Campos Fernandes, da reestruturação do serviço de Pediatria do Hospital de São João.

Recorde-se que esta sexta-feira o PSD pediu a demissão do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, defendendo que "o ministro da Saúde já não existe" e que Centeno "tomou de assalto" o Ministério da Saúde.

E o desmentido chegou. As reuniões decorreram, contudo, sem a presença de qualquer representante do Ministério da Saúde. De resto esta foi a primeira declaração que chegou em resposta à TVI, sobre a existência da tal reunião que esta sexta-feira noticiava o Jornal de Notícias. Este trabalho é feito sempre em estreita coordenação com as tutelas setoriais. "É, pois, falsa a manchete da edição de hoje do Jornal de Notícias", garante o ministério. Nas últimas semanas, as más condições na pediatria do Hospital de São João ganharam destaque na sequência de uma denúncia feita por pais de crianças que sofrem de cancro e que estão internadas na ala daquela unidade onde são atendidas em contentores.

Acrescentado: "o que temos é uma exploração mentirosa daquilo que é uma rotina normal de quando estamos perante um grande investimento em Saúde, como é o caso". No entanto, sem qualquer intervenção do Ministério da Saúde.

Mas esta poderá não ter sido uma reunião meramente técnica perante o investimento anunciado para a pediatria do São João.

Os presidentes dos conselhos de administração do Hospital de Santo António, Paulo Barbosa, e do Instituto Português de Oncologia do Porto, Laranja Pontes, foram recebidos na semana passada por elementos do gabinete do Ministério de Mário Centeno.

Artigos relacionados