EUA emitem alerta vermelho para "grande erupção vulcânica iminente" no Havai

EUA emitem alerta vermelho para

Na sexta-feira (11), o presidente dos EUA, Donald Trump, desbloqueou o financiamento federal para o Havaí, fornecendo assistência federal e estadual às autoridades federais em seus esforços de recuperação nas áreas afetadas pela atual erupção. Até agora, foram já retiradas 1.700 pessoas que ainda não foram autorizadas a regressar a casa. As autoridades indicaram que o código de aviação era vermelho, motivo pelo qual a erupção "é iminente", com "emissão significativa de cinzas".

Segundo o o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, em inglês), que monitora o vulcão, a espessa nuvem de cinzas atinge entre três mil e seis mil metros de altura.

Aqueles que moram próximos ao vulcão foram advertidos da possibilidade de terem que deixar suas casas com pouca margem de tempo ou imediatamente, sem aviso prévio. Na segunda-feira, a lava de uma grande fissura invadiu terras de cultivo seguindo rumo a uma estrada de terra litorânea que é uma das últimas opções de saída para cerca de 2.000 moradores do sudeste da maior ilha do Havaí.

A lava que emerge de grandes fendas no solo nos arredores do vulcão em erupção tem ameaçado rodovias que servem como rotas de fuga. Outro problema é o gás tóxico emitido pelo vulcão que está se espalhando com o vento. Desde então, cerca de vinte fendas se abriram, dezenas de casas foram destruídas e houve tremores com mais de 5,0 graus.

A atividade vulcânica na Ilha Grande do Havaí continua e novas fissuras estão se abrindo no vulcão Kilauea, disse a Defesa civil local.

Confira abaixo as imagens mais recentes da erupção do Kilauea.

Artigos relacionados