Desvio na merenda escolar: PF desvenda escândalo de R$ 1,6 bilhão

Desvio na merenda escolar: PF desvenda escândalo de R$ 1,6 bilhão

Segundo a assessoria, uma posição sobre a ação será divulgada mais tarde quando a Prefeitura souber o que foi feito no prédio e se algo foi levado do local.

Diversas empresas que já foram investigadas pelo Ministério Público no âmbito da chamada "Máfia da Merenda" são citadas na operação desta quarta. As medidas foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

O inquérito policial foi instaurado em 2015, a partir de informação apresentada pelo Tribunal de Contas da União relatando possíveis fraudes em licitações de fornecimento de merenda escolar em diversos municípios paulistas.

Os grupos criminosos são suspeitos de atuar em 30 municípios, contatando prefeituras por meio de lobistas para direcionar licitações na área da educação, segundo os investigadores.

Há indícios de envolvimento de 13 prefeitos e 4 ex-prefeitos na operação nomeada como Prato Feito. A Controladoria identificou, ao longo das investigações, 65 contratos suspeitos, cujos valores totais ultrapassam R$ 1,6 bi.

Os investigados devem responder pelos crimes de fraude a licitações, associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva, com penas que variam de 1 a 12 anos de prisão.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, a CGU informou a expedição de mandados de prisão e de busca e apreensão em 30 cidades do Estado. Em Jundiaí estão sendo executados três mandados de busca e apreensão, sendo dois referentes à pessoas jurídicas e uma apreensão de pessoa física.

Prefeitos e secretários municipais de Educação eram procurados com propostas de vantagens ilícitas em troca da terceirização da merenda nas escolas. Em Várzea Paulista, também há um mandado de busca e apreensão em pessoa jurídica. Por meio de pagamento de propinas, editais eram elaborados com inclusão de cláusulas restritivas que beneficiavam o cartel e direcionavam a concorrência. Eles ainda devem visitar a secretaria de Suprimentos e o depósito de documentos da prefeitura.

Artigos relacionados