Argentina gera polêmica com manual para conquistar mulheres russas

Argentina gera polêmica com manual para conquistar mulheres russas

Faltando um mês para a Copa do Mundo da Rússia, a Associação de Futebol da Argentina (AFA) decidiu oferecer um curso de "Idioma y Cultura Rusa" (Idioma e Cultura Russa), destinado a jornalistas, técnicos, dirigentes e jogadores que estarão presentes na Rússia durante o Mundial.

A Federação Argentina de Futebol (AFA, na sigla em espanhol) emitiu nesta quarta-feira um comunicado em que atribui a elaboração de recomendações sobre "como seduzir russas" a um "erro involuntário".

Segundo o manual, as mulheres russas "gostam que os homens tenham a iniciativa". "O conselho é tratar a mulher a sua frente como alguém que tem valor, com suas próprias ideias e desejos", dizia outra.

Dentre as dicas, uma delas afirmava: "Meninas russas, como todas as outras meninas, prestam muita atenção se você é limpo, cheira bem e se está bem vestido". A primeira impressão é muito importante para elas. Talvez elas também queiram, mas são pessoas que querem se sentir importantes e únicas.

O Instituto Contra a Discriminação, Xenofobia e Racismo (Nadi) pediu explicações para a AFA sobre o texto, considerado estigmatizante para as mulheres.

O Departamento de Educação da Associação Argentina de Futebol relata que, após uma investigação interna conduzida sobre o que aconteceu ontem (terça-feira) no dia da Língua e Cultura Russa, concluiu que parte do material entregue foi impresso incorretamente. Avisados ​​pelo pessoal administrativo do Departamento, eles retiraram imediatamente.

Artigos relacionados