Sem algemas e em sala especial: os detalhes da prisão de Lula

Sem algemas e em sala especial: os detalhes da prisão de Lula

O Juiz Federal, Sérgio Moro, determinou há pouco a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Por fim, Moro salienta: "Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-Presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física".

O juiz Sérgio Moro ordenou que Lula da Silva se entregue esta sexta-feira à tarde (quando forem 20h em Portugal) para cumprir a pena no caso do triplex em Guarujá.

"Os detalhes da apresentação deverão ser combinados com a Defesa diretamente com o Delegado da Polícia Federal Maurício Valeixo, também Superintendente da Polícia Federal no Paraná", salientou. O petista foi condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão.

"A decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) e a ordem de prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro atropela a decisão do Supremo". Não houve divergência a ensejar infringentes. "De qualquer modo, embargos de declaração não alteram julgados, com o que as condenações não são passíveis de alteração na segunda instância", explicou. Em troca, segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), a construtora foi beneficiada em contratos da Petrobras.

Para já, não parecem existir intenções para Lula deixar de apresentar a sua candidatura às presidenciais de outubro.

Respondendo a outros seis processos judiciais, o ex-presidente nega todas as acusações e as considera parte de um complô das elites para evitar seu retorno ao poder depois de ter deixado o cargo em 2010 como o presidente mais popular da história recente do Brasil. Após mais de dez horas de sessão, a presidente da Corte, Cármen Lúcia, desempatou o placar de cinco votos favoráveis e cinco contrários ao habeas corpus preventivo do ex-presidente.

O petista nega ser dono do imóvel, assim como quaisquer irregularidades.

Artigos relacionados