Pesquisa diz sobe percentual de homens que fazem tarefas domésticas

Pesquisa diz sobe percentual de homens que fazem tarefas domésticas

O percentual é 3,3 pontos percentuais a mais do que o resultado de 2016.

A pesquisa foi realizada pelo módulo Outras Formas de Trabalho, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2017 (PNAD Contínua), com 88,8 milhões de mulheres a partir de 14 anos e 80,5 milhões de homens na mesma faixa etária. É uma mudança estrutural, que leva mais tempo, é preciso uma mudança de mentalidade. Entre as mulheres, o aumento foi de 2,1%, para 91,7%. A pesquisa apontou que 1,4 milhão de paraibanos (51,9%) que realizaram outras formas de trabalho estão desocupadas e que 1,3 milhão de pessoas (48,1%) na Paraíba estão ocupadas.

No caso dos homens sem trabalho, o número é de 12 horas por semana, contra aproximadamente 23 horas das mulheres. De acordo com Alessandra, "para os homens não muda muito se ele é ou não ocupado, isso afeta mais a mulher. Quando no mercado de trabalho, ela fica com menos horas disponíveis para fazer tripla jornada: cuidados, afazeres e trabalhar fora".

Alessandra ressaltou que a PNAD Contínua permite identificar algumas atividades que antes eram invisíveis: "eram trabalhos que não eram medidos. O objetivo é que, em algum momento, essas informações entrem no Sistema de Contas Nacionais".

O levantamento mostra ainda que 86% das pessoas em idade de trabalhar realizaram afazeres domésticos e/ou cuidados de pessoas no ano passado. "Homens menos escolarizados podem achar que afazeres domésticos são uma responsabilidade da mulher".

Por outro lado, aumentou em 0,6 ponto o percentual de realização de trabalho voluntário vinculado associação de moradores, associação esportiva, organização não governamental (ONG), grupo de apoio ou outra organização, fechando em 13% em 2017. Entre as filhas/enteadas, o crescimento foi de 25,9% para 30,2%, e entre cônjuges/companheiras, de 39% para 43,7%.

As maiores discrepâncias ocorreram no preparo de alimentos - conduzido por 95,6% das mulheres que faziam tarefas domésticas, mas somente 59,8% dos homens que trabalhavam no cuidado da casa - e limpeza ou manutenção de roupas e sapatos - atividade executada por 90,7% delas e apenas 56,0% deles.

A pesquisa revelou, ainda, uma grande diferença na realização de atividades domésticas entre homens que viviam sozinhos e que dividiam o domicílio com outra pessoa. Na comparação entre os sexos, a proporção de homens só é maior que a das mulheres na realização de pequenos reparos/manutenção do domicílio: 63,1% deles frente a 34% delas.

Artigos relacionados