Facebook confirma vigiar automaticamente conversas de Messenger

Facebook confirma vigiar automaticamente conversas de Messenger

No WhatsApp, os usuários podem apagar mensagens que tenham sido enviadas em conversas individuais ou grupos.

"Quando se está construindo algo como o Facebook, que não tem precedentes no mundo, há coisas que você vai estragar". Sobre esse ponto, entretanto, o Facebook não se pronunciou. Na verdade, o Facebook confirmou à Tech Crunch que, de facto, apagou algumas mensagens depois da Tech Crunch informado que tinha registos por e-mail como prova de que as mensagens foram de facto excluídas.

Depois de o seu fundador e CEO ter admitidos que tem a capacidade de eliminar as mensagens que envia pelo Messenger, a rede social veio anunciar que vai em breve alargar esta funcionalidade a todos os utilizadores.

Disponibilizaremos um recurso de exclusão de mensagem mais amplo.

"Depois de os emails da Sony Pictures terem sido invadidos em 2014, fizemos várias alterações para proteger as comunicações dos nossos executivos".

Desta forma, e sempre que necessitassem, os administradores poderiam remover mensagens enviadas, fazendo-as desaparecer do Messenger de quem as recebeu e até dos registos do próprio Facebook destes. "Fizemo-lo em total conformidade com as nossas obrigações legais de preservar as mensagens", referiu o Facebook numa declaração em resposta ao TechCrunch.

O chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que a mudança significará "vamos contratar milhares de pessoas a mais" e ocorrerá este ano antes das eleições de meio de mandato dos Estados Unidos em novembro.

O Facebook explica que já oferece uma função de timer que os utilizadores podem usar para definir que mensagens sejam excluídas após um período de tempo especificado. Dentro do Messenger, entre em uma conversa, clique no nome do seu amigo no alto da tela (iOS) ou no "i" no topo direito da tela (Android) e vá para "conversa secreta", que é a versão criptografada do Messenger.

Artigos relacionados