Cunhado de Ana Hickmann, após absolvição: 'Faria tudo de novo'

Cunhado de Ana Hickmann, após absolvição: 'Faria tudo de novo'

O cunhado da apresentadora de TV Ana Hickmann, Gustavo Henrique Bello Correa, foi absolvido do crime de homicídio doloso - quando há intenção de matar - contra o fã da artista, Rodrigo Augusto de Pádua, em maio de 2016. A informação foi confirmada ao site Uol pela assessoria de imprensa do fórum que cuida do caso.

Numa tarde de 21 de maio de 2016, por volta das dezenove horas, um homem fez Gustavo de refém e entrou no quarto de hotel que Ana estava hospedada na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A principal prova disso, para a Promotoria, são os três tiros dados na nuca do suposto fã da apresentadora. O Ministério Público denunciou o cunhado da apresentadora por homicídio doloso, por ter visto excesso de legítima defesa.

A decisão foi dada pela juíza Âmalin Aziz Sant'Ana, que considerou que Gustavo agiu em legítima defesa. A defesa do acusado declarou que ele agiu em legítima defesa, visto que antes do ato, entrou em luta corporal com o rapaz, que também havia agredido a assessora e sua esposa, Giovana Oliveira.

Segundo a Justiça, a gravação de um áudio, feito por celular, ajudou no esclarecimento dos acontecimentos dentro do quarto do hotel. "Ficou demonstrado, durante a instrução do feito, que os disparos efetuados pelo réu foram sequenciais, e não efetuados da forma como narrado na denúncia [do MP], que dizia que isso ocorreu com a vítima já desfalecida no solo, impossibilitada de oferecer qualquer resistência", disse. Ambas as partes ainda podem recorrer.

Corrêa comemorou a sentença dada pela juíza através de um vídeo publicado em seu perfil, no Instagram.

"Queria agradecer muito ao apoio de todos". Não consigo atender todo mundo. "Não me arrependo de nada, não me arrependo do que eu fiz, faria tudo de novo". Graças a Deus, tem muita gente me apoiando. Acredito que não poderia ter sido diferente, todo mundo se coloca no meu lugar nessa situação bizarra e absurda. O promotor aguarda a publicação para conhecer o teor da decisão, mas já adiantou que não concorda. "Esse episódio não acabou, mas a gente tem um céu azul pela frente", concluiu.

Artigos relacionados