Boca Juniors joga reforçado por Tevez e vacina contra febre amarela

Boca Juniors joga reforçado por Tevez e vacina contra febre amarela

O Palmeiras, por mais que Roger trabalhe a cabeça do grupo vai entrar "mordido" por conta do jogo do último domingo.

A diretoria segue revoltada e espumando com a forma como o Palmeiras perdeu o Campeonato Paulista no último domingo, no Allianz Parque, para o Corinthians nos pênaltis (mais aqui e aqui), mas o técnico Roger Machado quer fazer disso uma página virada e concentra sua equipe na disputa da Libertadores e no importante jogo de hoje contra o poderoso Boca Juniors - que possivelmente terá o retorno de Carlitos Tévez.

Para o duelo contra os argentinos, o volante Felipe Melo, suspenso na final do Campeonato Paulista, estará de volta ao Verdão e irá retomar sua vaga como titular.

Com 100% de aproveitamento nas duas primeiras rodadas, o Palmeiras lidera o Grupo 8 da Copa Libertadores. A delegação comandada por Guillermo Barros Schelotto desembarcou em Campinas no fim da tarde desta terça-feira, e depois seguiu viagem para a capital.

Por determinação da direção palmeirense, nenhum atleta foi liberado para entrevista nos dois últimos dias.

Pelo lado argentino, não há mistério.

A partida contra o Boca Juniors vale mais para o time se recuperar da decepção vivida contra o Corinthians do que pelo impacto dentro do próprio torneio continental. Não podemos ir para especular, mas sim para tentar nos impor. O atacante Carlos Tevez, recuperado de lesão muscular, foi relacionado para viajar ao Brasil. O adversário na estreia será o Botafogo, na segunda-feira, no Rio.

No Boca Juniors, que lidera o Campeonato Argentino mas vem de uma derrota para o Defensa y Justicia por 2 a 1 no fim de semana, a estratégia está definida. Com 50 pontos em 22 partidas, o time comandado por Schelotto é o líder.

Artigos relacionados