Apple está desenvolvendo um serviço de assinatura de notícias

Apple está desenvolvendo um serviço de assinatura de notícias

Segundo a Bloomberg, a fabricante está cogitando usar o seu investimento no Texture para desenvolver uma nova versão mais robusta do Apple News.

A Apple pode estar prestes a oferecer um serviço de assinatura premium de revistas, como se fosse um Apple Music da leitura, segundo rumores.

O Texture era o "Netflix do jornalismo", oferecendo acesso a centenas de revistas, jornais e outras publicações a partir de uma assinatura.

A maior parte da equipa da Texture foi integrada na equipa de desenvolvimento do Apple News, mas também há despedimentos a registar: das 100 pessoas que faziam parte da startup, cerca de 20 foram dispensadas após a aquisição. Quando foi lançado, em 2015, o Apple News adotou uma abordagem semelhante. Este serviço de streaming também foi construído por meio de uma aquisição: a Apple comprou a Beats Music e a unidade de dispositivos de áudio Beats em 2014 por US$ 3 bilhões.

O serviço premium que a Apple quer oferecer através do Apple News será idêntico à oferta da Apple Music: 9,99 dólares (cerca de oito euros) por mês. Na época, a Beats Music tinha menos de um milhão de assinantes, e a Apple transformou isso em mais de 40 milhões de usuários pagantes. As vendas nesse segmento cresceram 23% no ano fiscal de 2017 da empresa, para US$ 30 bilhões. O objetivo da marca é alavancar esse valor para o patamar de US$ 50 bilhões até 2021.

Além disso, é importante ter também em conta que os produtos de conteúdos deverão ter uma fatia das subscrições entregues diretamente para os cofres da Apple, tal como ocorre com as aplicações disponíveis na App Store.

As demissões na Texture não são necessariamente um sinal de que a iniciativa da assinatura de notícias começará devagar.

Artigos relacionados