União Europeia diz que está pronta para retaliar EUA — Guerra do Aço

União Europeia diz que está pronta para retaliar EUA — Guerra do Aço

Na quinta-feira, Donald Trump anunciou que vai impor em breve uma nova tarifa global de 25% para a importação de aço e de 10% para o alumínio comprado de vários países, mas concedeu isenção ao Canadá e México. Dias antes, ele havia dito que não isentaria nenhum país da cobrança.

"Estamos e estaremos prontos para usar, se necessário, medidas" para retaliar a decisão de Washington, disse hoje o comissário para a Competitividade, Jyrki Katainen.

A comissária da UE, Cecilia Malmstrom, que coordena a política para o maior bloco comercial do mundo, disse que compartilha as preocupações dos EUA com relação ao excesso de capacidade no setor siderúrgico, mas não acredita em tarifas como forma de resolver o problema.

"Temos sérias dúvidas sobre esta justificação", acrescentou Malmstrom, salientando que não percebe como a União Europeia "amiga e aliada na NATO, pode ser uma ameaça para a segurança" dos EUA. A declaração é dada no momento em que a UE negocia para ser poupada das tarifas à importação americanas ao aço e ao alumínio.

A associação de produtores de alumínio European Aluminium exigiu a implementação "imediata" de medidas, se necessário.

Amanhã, em Bruxelas, Malmström irá se reunir com o Secretário de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e com a autoridade equivalente do Japão, Hiroshige Seko.

Artigos relacionados