Grupo norueguês reconhece contaminação do rio Pará e pede desculpas

Grupo norueguês reconhece contaminação do rio Pará e pede desculpas

O grupo Norsk Hydro vinha sendo acusado pelas autoridades brasileiras de despejo irregular de água contaminada com resíduos de bauxita no rios Pará. "A decisão também foi comunicada ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas dos Estados do Amapá e Pará (STIEAPA)", disse a empresa, em nota publicada em seu site.

A Hydro Alunorte foi autuada pela Semas pela construção do canal clandestino e pelo lançamento de rejeitos no rio Pará sem qualquer tipo de tratamento.

O grupo anunciou ainda que vai ampliar a reavaliação dos sistemas de tratamento de água e de gerenciamento de efluentes por toda a região da refinaria na cidade de Belém, capital do Pará. "Em nome da companhia, peço desculpas às comunidades, às autoridades e à sociedade", disse o presidente da Norsk Hydro, Svein Richard Brandtzaeg, através da nota.

Em resposta, o Ibama aplicou multas de 20 milhões de reais à Hydro Alunorte e embargou o depósito de rejeitos sólidos e a tubulação de drenagem de resíduos da área industrial da refinaria. Isso porque, segundo a Semas, mesmo que o material não esteja diretamente ligado aos resíduos da produção, precisa ser tratado, pois pode estar contaminado.

Maior refinaria de alumina do mundo, a Hydro AluNorte já foi alvo de oito sanções aplicadas pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará - entre notificações e autos de infração.

Segundo o Instituto Evandro Chagas (IEC), a "lama vermelha" encontrada depois das chuvas de fevereiro pode oferecer risco à saúde de pescadores e comunidades ribeirinhas devido ao possível alto nível de alumínio e metais tóxicos na água.

A mineradora contratou, no início de fevereiro, a empresa de consultoria brasileira SGW Serviços para avaliar o modelo de tratamento de água e verificar se o sistema da refinaria foi operado adequadamente. Posteriormente, com o surgimento de denúncias quanto à existência de pontos de despejo d´água irregulares, a empresa decidiu expandir a auditoria a fim de incluir todas as possíveis ligações entre a mineradora e as áreas ao redor.

Na última sexta-feira, 16, o grupo norueguês revelou os planos de investimento de aproximadamente R$ 212 milhões (500 milhões de coroas norueguesas) no sistema de tratamento de água da refinaria de Barcarena.

A Hydro Alunorte, que pertence em 92,1% à Norsk Hydro, produz 5,8 milhões de toneladas de alumina ao ano.

A Norsk Hydro informou em nota nesta quinta-feira que dará férias coletivas por 15 dias para 400 empregados das operações de mineração da Hydro Paragominas a partir de 2 de abril, após autoridades determinarem a redução das operações da empresa.

Artigos relacionados