Fundador da grife francesa Givenchy morre aos 91 anos

Fundador da grife francesa Givenchy morre aos 91 anos

O lendário estilista Hubert de Givenchy morreu aos 91 anos.

Givenchy ficou particularmente famoso pelo vestido preto que aparece em grande destaque logo no começo do filme "Boneca de Luxo", de 1961, também ele protagonizado por Hepburn. Amante da botânica, dos cachorros e da decoração de interiores, o estilista desfilou suas últimas peças em 1995, no então chamado Grand Hôtel de Paris.

"Uma personalidade imprescindível no mundo da alta costura francesa, um símbolo de elegância parisiense durante mais de meio século. Tanto por seus vestidos longos de gala, como por seus trajes diários, ele soube reunir duas qualidades raras: ser inovador e atemporal", declarou Bernard Arnault, presidente do grupo LVMH, detentor da grife. Seus sobrinhos e sobrinhas compartilham de sua dor - informou o comunicado.

Nascido em 1927, Hubert James Taffin de Givenchy era apaixonado pela moda desde muito jovem. Tisci conseguiu adaptar o legado de Givenchy para a época misturando elementos da couture e do streetwear, conquistando apoio, posts e likes de gente influente, como Madonna, Naomi Campbell, Donatella Versace.

"Tive o enorme privilégio de encontrar no início da minha carreira Audrey Hepburn [durante 40 anos a musa do costureiro, que a vestia na rua como em cena] e Jackie Kennedy, que foram a minha melhor publicidade", afirmou em vida.

Givenchy definiu a elegância feminina nas décadas de 50 e 60, e o seu estilo restritivo ainda define o vestuário da rainha Elizabeth II e das socialites americanas e chinesas mais antigas. No entanto, estava certo de que tinha tomado uma decisão "inteligente".

"É inútil fazer coisa exageradas, devemos fazer roupas acima de tudo confortáveis e bem cortadas, e nunca devemos contrariar o tecido com muitos artifícios, ele deve mover-se sobre o corpo da mulher", explicava Givenchy, enquanto uma grande exposição homenageava seu trabalho no ano passado em Calais (norte da França). Seu parceiro Philippe Venet, ex-designer de alta costura, confirmou a notícia para as agências de notícias.

Artigos relacionados