Acionistas da Fibria confirmam oferta da Paper Excellence

Acionistas da Fibria confirmam oferta da Paper Excellence

Outro fator que concede fôlego a proponente é que a Paper Excellence acabou de desembolsar R$ 15 bilhões pela Eldorado Celulose.

Além disso, a proposta considera ainda a realização de oferta pública de aquisição (OPA) da totalidade das ações em circulação da Fibria. O montante, no entanto, refere-se ao valor dentro de um ano. Em paralelo, o jornal Valor Econômico relata que uma oferta agressiva feita pela PE colocou pressão sobre a Suzano, que teria elevado seu lance.

Com a proposta, a Paper Excellence entra na disputa com a Suzano Papel e Celulose, que mantém suas negociações em andamento com BNDESPar e Votorantim. "Reiteramos que, não obstante tais negociações, não há garantia de que qualquer negócio venha a se concretizar", mostra a nota enviada à CVM.

Separadamente, a Fibria voltou a afirmar que: "Não é parte dessas negociações e não possui quaisquer informações adicionais".

A Fibria confirmou que recebeu uma manifestação de interesse da CA Investment, subsidiária da Paper Excellence, para aquisição da participação do BNDESPar e do Grupo Votorantim.

O otimismo do mercado em relação à continuidade do ciclo de cortes da Selic, a tranquilidade no exterior e o noticiário corporativo agitado impulsionaram o Ibovespa nesta segunda-feira (12), fazendo com que o indicador encerrasse o dia perto dos 87 mil pontos.

A decisão estará nas mãos do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES), que detém 29% das acções da Fibria. Já os papéis da Suzano recuaram 4,45%, a R$ 22,11, levando a companhia a ser avaliada na Bolsa a R$ 24,14 bilhões.

A Suzano, que em 2003 teve uma parceria com a Sonae com vista à privatização da Portucel, já terá inclusivamente concluído a estrutura de financiamento da Fibria.

Artigos relacionados