S&P: Após coletiva sobre rebaixamento, Temer chama Meirelles

S&P: Após coletiva sobre rebaixamento, Temer chama Meirelles

Nessa quinta-feira (11), o presidente Michel Temer falou sobre as possíveis candidaturas de Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, e Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, à Presidência da República.No caso do primeiro, afirmou ao Estado de S. Paulo que preferia vê-lo na Fazenda do que disputando a eleição.

Temer ficou preocupado com a possibilidade de o embate entre Maia e Meirelles prejudicar a votação da reforma da Previdência, meta principal do Planalto para este ano.

Na sexta (12), a Standart & Poor's rebaixou a nota de crédito do Brasil em virtude de "constantes atrasos". O ministro se mostrou contra o tema e Maia ordenou que a flexibilização fosse retirada da Proposta de Emenda à Constituição que estava sendo elaborada. Já sobre o deputado, disse acreditar que ele tende a disputar a reeleição à frente da Câmara.

Bom para o governador de São Paulo, que embora desacreditado por uma ala do PSDB, teve sua importância reforçada no jogo político.

Na estratégia palaciana, a aprovação da reforma da Previdência seria o passo final para concretizar essa grande aliança.

Assessores de Temer argumentam também que a mudança nas regras da aposentadoria traria mais estabilidade econômica, o que também pode se traduzir em votos, e teria um caráter simbólico de coesão que pode ser levado para a eleição.

Artigos relacionados