Patrimônio da família Bolsonaro cresceu consideravelmente com a vida pública

Patrimônio da família Bolsonaro cresceu consideravelmente com a vida pública

O deputado e presidenciável Jair Bolsonaro e seus três filhos que exercem mandato são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões, a maioria em pontos altamente valorizados do Rio de Janeiro, como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca.

O levantamento realizado pelo jornal Folha de São Paulo revelou que os principais apartamentos e casas, comprados há 10 anos, possuem valor de aquisição bem inferior da avaliação da Prefeitura do Rio à época.

Uma casa em um condomínio à beira-mar foi vendida pela ex-proprietária com um prejuízo de R$ 180 mil em relação ao que havia pago quatro meses antes.

Segundo informações do Folha, quando Jair entrou na política em 1988 ele declarava ter apenas um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes de pequeno valor no interior do Rio - valendo pouco mais de 10 mil reais em valor atual, desde que entrou na política sua única profissão é ser politico.

De acordo com a publicação, haveria indícios de lavagem de dinheiro nas transações que resultaram na aquisição da casa em que Jair Bolsonaro vive na Barra da Tijuca, ao menos segundo os critérios do ministério da Fazenda e do Conselho Federal dos Corretores de Imóveis (Cofeci). Três são políticos: além de Flávio, Carlos (vereador no Rio desde 2001) e Eduardo (deputado federal desde 2015).

Os documentos referentes à compra dos imóveis mostram que um foi comprado pelo valor de R$ 400 mil em 2009, e outro por R$ 500 mil no ano de 2012. As principais aquisições ocorreram nos últimos dez anos. Ou seja, teriam tido valorização de pelo menos 450% no período. Em 2000, quando foi eleito pela primeira vez, não tinha patrimônio.

O presidenciável recebe hoje salário bruto de R$ 33,7 mil como parlamentar (líquido de R$ 24 mil), além de soldo -segundo o Exército, um capitão da reserva na situação de Bolsonaro recebe cerca de R$ 5.600 brutos. Os valores declarados do imóvel foram de R$ 565,8 mil em 2014 e R$ 846 mil em 2016.

Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) é o terceiro filho a entrar na política, foi eleito deputado federal em 2014. Como individualmente, não há nada contra eles, o jornal os trata como 'Os Bolsonaros': junta o patrimônio de quatro pessoas para fazer um bolo só e tentar fazer parecer aos olhos do leitor que se trata de um patrimônio enorme. Todos se dedicam hoje apenas à política.

Artigos relacionados