Mineiros receberão alerta no celular sobre desastres naturais

Mineiros receberão alerta no celular sobre desastres naturais

Nesta segunda-feira (15), mais três estados brasileiros passam a dispor do serviço, que é gratuito.

Em parceria com órgãos de Defesa Civil e operadoras de telefonia móvel, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lança a partir de segunda-feira (15) um serviço de alerta por mensagens de celular em casos de desastres naturais para a população os estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás. Somente no final do ano o alerta por mensagens chegou em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Além de Minas Gerais, o sistema também está sendo implantado no Mato Grosso do Sul e Goiás e foi desenvolvido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em parceria com a Defesa Civil e operadoras de telefonia móvel. Desde o lançamento, em fevereiro de 2017, foram enviadas 19.387 mensagens de alertas, informando comunidades sobre o risco de desastres.

No total, 1.942.528 assinantes já utilizam o serviço.

Os mineiros irão receber no celular o seguinte informe: "Defesa Civil Nacional informa: novo serviço de envio de SMS gratuito com alertas de área de riscos". Aquele que se cadastrar receberá SMS informando a situação de chuva, vendaval ou de deslizamentos prováveis que possam acontecer em regiões específicas. "Para se cadastrar, responda para 40199 com CEP de interesse".

Os alertas são enviados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pelas Defesas Civis dos estados. Se o usuário desejar, será possível cancelar o recebimento dos alertas por mensagem de celular. Dessa forma, o cidadão enviará ao serviço o CEP de sua residência e receberá os alertas relacionados àquele endereço e imediações.

O serviço será disponibilizado para todo o país até março.

Acesse aqui as tabelas (em PDF) com os números do serviço de alertas de desastres naturais por estado. O primeiro SMS do sistema foi enviado para cerca de 400 moradores do município de Ponte Serrada, em Santa Catarina, ainda na fase piloto.

Artigos relacionados