Mais de mil pessoas desalojadas e 155 desabrigados após chuvas em SC

Mais de mil pessoas desalojadas e 155 desabrigados após chuvas em SC

Em São João Batista, na Grande Florianópolis, Gabriele Hayana Amorim Lopes, de 8 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (10), após uma grande árvore cair sobre o telhado da garagem da casa onde ela brincava.

O grande volume de chuva acumulado sobre Florianópolis está associado a uma combinação especial da circulação de ventos, em diversos níveis da atmosfera, que começou a se configurar na tarde da terça-feira, 9 de janeiro de 2018.

O sol aparece nesta sexta-feira, mas infelizmente a chuva não acabou e a situação no litoral catarinense e em áreas do Vale do Itajaí, que também vem recebendo muita chuva nas últimas 48 horas, deve se agravar. As equipes de buscas continuam tentando localizá-lo. Polícia Militar Rodoviária, Defesa Civil, Bombeiros emMunicípio atuam para amenizar os problemas de mobilidade. As principais estradas que dão acesso ao Norte, Sul e Leste da Ilha estão parcialmente interditadas desde o início desta manhã. Além disso, o município solicitou o cancelamento dos eventos programados para esta quinta.

Devido aos altos volumes de chuva registrados em Santa Catarina a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) alerta a população e os serviços de saúde para a possibilidade de aumento de agravos, como leptospirose e acidentes com animais peçonhentos.

Segundo a Defesa Civil, um homem também é procurado no Morro do Quilombo, em Florianópolis.

Em um bairro da capital catarinense, um prédio foi inundado e os carros do estacionamento chegaram a ficar parcial ou totalmente cobertos de água devido a um rio que transbordou nas proximidades. No sul da Ilha, moradores tiveram suas casas alagadas e contabilizam prejuízos em bairros como Rio Tavares e Campeche.

Moradores precisam de kits de limpeza e utensílios domésticos
Moradores precisam de kits de limpeza e utensílios domésticos

Na SC-401, Na rodovia SC-401 sentido norte da Ilha, na altura do número 3.700, o asfalto do acostamento da pista cedeu e deu lugar a uma imensa cratera. Por hora, apenas o acostamento precisou ser interditado. Enquanto em São José aconteceram 40 deslizamentos de terra. O poder público também decretou situação de emergência. Também disse que vai tentar buscar recursos com a União para os reparos imediatos.

Em Florianópolis, uma das cidades mais atingidas pelo temporal, principalmente na madrugada de quinta-feira, o número de pessoas desalojadas caiu de 1.230 para 38.

Segundo a Defesa Civil, cerca de 500 pessoas estão desalojadas nos 19 municípios afetados.

O acúmulo de água sobre a Grande Florianópolis é crescente, o que deixa mais áreas da região vulneráveis a alagamentos e deslizamentos de terra.

A ocorrência mais grave, no entanto, refere-se ao desaparecimento de um homem de 34 anos, suspeito de ter morrido. A Defesa Civil emitiu alerta de deslizamentos para Florianópolis, Gov. Celso Ramos, Itapema, Penha, São José, São Francisco do Sul, Baln.

Artigos relacionados