Delegado é achado morto em mala de carro

Delegado é achado morto em mala de carro

O delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro e ex-agente da Polícia Federal Fabio Monteiro foi encontrado morto próximo à Favela do Arará, comunidade na Zona Norte do Rio, na tarde desta sexta-feira (12).

Policiais civis procuram na comunidade do Jacarezinho os assassinos do delegado Fábio Monteiro, da Central de Garantias Norte (CG-Norte) nesta sexta-feira, 12.

Outros delegados informaram que ele era casado e tinha dois filhos. O delegado atuava na Cidade da Polícia, área próxima de onde o corpo foi localizado, e as suspeitas são de que ele poderia ter sido reconhecido e sequestrado por criminosos. De acordo com a Polícia Civil, a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital foi acionada e está investigando o crime. "A PCERJ está em luto pela perda do nosso companheiro", informou a Polícia Civil do Rio, através do seu perfil no Twitter.

Testemunhas no local, Favela do Arará, confirmaram a PMs que havia um corpo dentro do porta-malas de um carro com várias marcas de tiros e com um distintivo de delegado da Polícia Civil, livros de Direito Penal e um crachá de um feira literária policial.

O delegado foi visto por colegas de trabalho pela última vez por volta do meio dia, quando saiu da Cidade da Polícia e disse que ia almoçar.

Pouco antes das 16h, após o corpo ser encontrado, houve um tiroteio na mesma região. Imagens de televisão mostraram que muitos passageiros que estavam na Estação do Jacarezinho foram obrigados a ficar deitados no chão para evitar que fossem atingidos pelos tiros. Por isso, a concessionária SuperVia, de trens, comunicou que trens do Ramal Belford Roxo tiveram que interromper a circulação. A SuperVia informou que as composições aguardavam ordem de que a via estava liberada. Por isso, o sistema ferroviário registrou atrasos nas viagens.

Artigos relacionados