Conta de luz mais barata ajuda a conter inflação no IGP-D

Conta de luz mais barata ajuda a conter inflação no IGP-D

Em 2016, o IGP-DI havia registrado alta de 7,18%. A conta de luz mais barata ajudou a frear a inflação ao consumidor.

Os preços dos produtos alimentares subiram 2,4%, em dezembro, face ao mesmo mês de 2016, uma décima abaixo do crescimento registado em novembro. Nessa classe de despesa, o item tarifa eletricidade residencial saiu de uma elevação de 3,98% para uma redução de 2,93%. O IGP-DI de dezembro foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 do mês de referência. Um exemplo é o preço de bovinos no atacado, que saíram de recuo de 1,33% em novembro para alta de 2,92% em dezembro. O IPC-S registra, semanalmente, a variação de preços no período de um mês, em sete capitais brasileiras.

Núcleo do IPC-DI - O núcleo do Índice de Preços ao Consumidor - Disponibilidade Interna (IPC-DI) de dezembro subiu 0,33%, após um aumento de 0,23% em novembro. Já o Índice Nacional de Custo da Construção teve inflação de 4,25% em 2017.

O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços teve elevação de 0,11% no último mês, ante um avanço de 0,63% no mês anterior.

A maior contribuição veio dos alimentos, que passaram de 0,27% em dezembro para 0,60% na primeira semana de janeiro.Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos habitação, educação, leitura e recreação, comunicação e despesas diversas.

Brasília - O Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgou à imprensa a proposta de revisão de 34 súmulas para adequá-las à reforma trabalhista.

Artigos relacionados