Briga sem fim: Fluminense acusa Gustavo Scarpa de má-fé

Briga sem fim: Fluminense acusa Gustavo Scarpa de má-fé

O Tricolor das Laranjeiras torcia pelo pedido ser negado, com o pensamento de que com mais uma derrota, Scarpa ou seus representantes legais pudessem retirar a ação e assim o clube carioca poderia tentar um acordo amigável para o meia se transferir para o São Paulo. A informação foi publicada inicialmente pelo site "Netflu" e confirmada pela reportagem.

Gustavo Scarpa solicitou à Justiça a rescisão unilateral de seu contrato com o Fluminense e o pagamento dos atrasados, que correspondem a um mês de CLT, quatro meses de direitos de imagem, seis meses de FGTS, e os 13º salários e férias de 2016 e 2017. Na petição inicial, a defesa do jogador estimou a dívida como algo em torno de R$ 9,2 milhões, mas a magistrada acatou emenda apresentada pela defesa do meia, o que aumentou a causa para R$ 9,3 milhões.

Assim como o Atlético, o Fluminense também se encontra na Florida Cup para os amistosos de pré-temporada.

O clube tricolor admitiu os atrasos, mas quitou parte deles em janeiro.

Após pedido da juíza Dalva Macedo, "por conta da urgência da medida pleiteada", a audiência foi antecipada do dia 5 de setembro para 16 de abril. O acerto com o Verdão não saiu devido a uma divergência quanto ao tempo de contrato. Gilberto chega emprestado pela Fiorentina por um ano, enquanto Jadson assina por duas temporadas.

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, declarou à "Fox Sports" que o zagueiro Henrique finalizou sua rescisão com o Fluminense. O São Paulo vê o Fluminense disposto a fechar uma negociação pelo meia de 24 anos. Ele é visto pelo técnico Fábio Carille e sua comissão técnica como o substituto de Pablo, que não acertou a sua permanência no Corinthians e voltou ao Bordeaux, da França.

Artigos relacionados