Banco Mundial prevê crescimento de 2% para o Brasil em 2018

Banco Mundial prevê crescimento de 2% para o Brasil em 2018

O Banco Mundial reviu em alta a previsão de crescimento de Angola para 2018, passando a antecipar uma expansão económica 0,7 pontos maior do que a estimada em junho, para 1,6% do PIB.

"Uma recuperação modesta está em curso na África subsaariana, apoiada por uma melhoria nos preços das matérias-primas", escrevem os autores do documento, que mantêm as previsões feitas em outubro no 'Africa's Pulse', o relatório exclusivamente dedicado às economias do continente africano.

Em uma atualização de seu relatório econômico, o Banco Mundial alertou entretanto que a melhora deste ano será temporária a menos que os governos adotem políticas focadas em melhora da participação da força de trabalho.

Em contraste, a expansão em economias desenvolvidas deve desacelerar a 2,2 por cento em 2018, de 2,3 por cento no ano passado, conforme os bancos centrais removem gradualmente seu estímulo pós-crise.

"O crescimento mundial é mais forte do que o que tínhamos previsto", declarou à agência AFP Ayhan Kose, economista do Banco Mundial, que sublinhou que o aumento afetará todas as regiões do mundo, a começar pelos "três grandes": Estados Unidos, Zona Euro e Japão. Em relação a 2018, a projeção subiu de 2,9% para 3,1%.

Já para a China a expectativa de crescimento é de 6,4 por cento neste ano e de 6,3 por cento no próximo, enquanto o PIB da Índia deve expandir 7,3 por cento em 2018 antes de acelerar a 7,5 por cento em 2019 e 2020, segundo as projeções do Banco Mundial.

Artigos relacionados