Bancada em risco de ruir leva a suspensão do jogo — Estoril-Porto

Bancada em risco de ruir leva a suspensão do jogo — Estoril-Porto

Só foi aberta, porém, metade da bancada e muitos dos adeptos do FC Porto encontram-se já fora do estádio. Segundo a emissora "Sporttv" (de Portugal, não confundir com SporTV, do Brasil), alguns torcedores se feriram levemente na confusão que se gerou com a evacuação da arquibancada e receberam assistência médica. "A interrupção está ligada ao facto de parte da bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota ter tido um abatimento no centro, que causou algum alarme e que levou as autoridades a evacuar em segurança toda a bancada em causa", lê-se no documento.

Os adeptos do FC Porto abandonaram, encaminhados pela polícia, o estádio António Coimbra da Mota.

O mesmo comunicado diz que "a seu tempo os adeptos que hoje se deslocaram para assistir ao jogo serão informados sobre como deverão ser ressarcidos pelos ingressos que adquiriram".

Jogadores de ambas as equipas mantiveram-se durante largos minutos no túnel de acesso ao relvado.

Depois de mais de uma hora de espera foi decidido suspender o jogo.

O estádio do Estoril-Praia aparentemente não oferecia em condições de segurança, o que é inédito num jogo da primeira liga.

Os azuis e brancos também confirmaram que "questões de segurança" estiveram na origem da suspensão da partida a contar para 18ª jornada da Liga NOS.

Segundo informações à agência Lusa, a segunda parte do jogo será disputada em data a marcar.

Em comunicado, a LPFP informa que, depois de ter reunido com a Câmara Municipal de Cascais, bombeiros e sociedade desportiva anfitriã (Estoril), bem como com a equipa de arbitragem, "o comandante das forças de segurança presente considerou que não estavam reunidas as condições de segurança necessárias para o reinício da partida".

Artigos relacionados