Astronauta japonês nega ter crescido 9 centímetros e pede desculpas pelo erro

Astronauta japonês nega ter crescido 9 centímetros e pede desculpas pelo erro

Kanai, de 41 anos, explicou ontem, pelo Twitter, que tinha feito seu exame médico e obteve um resultado extraordinário nos seus parâmetros físicos no que se refere ao crescimento, um fato ganhou os meios de comunicação do mundo todo.

Norishige Kanai relatou no Twitter que está preocupado com a possibilidade de não caber mais na nave espacial russa Soyuz, que deve trazê-lo de volta à Terra em junho. Segundo um tweet da sua autoria, cresceu nove centímetros em três semanas, o que colocava o regresso à Terra em risco. Nunca me tinha acontecido algo assim desde o secundário. A razão é relativamente simples: na ausência de gravidade, as coluna vertebral humana estende-se, podendo significar o crescimento entre 2 a 5 centímetros. "Eu cresci 9 centímetros!", escreveu ele na rede social.

Esta é a primeira viagem espacial de Kanai, que trabalha na Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial. O astronauta explica que existiu um erro nas mediações: afinal cresceu apenas dois centímetros, um valor que se encontra dentro de os padrões normais.

Astronauta japonês nega ter crescido 9 centímetros e pede desculpas pelo erro

"Ficamos mais altos no espaço à medida que a nossa espinha se afasta, geralmente dois a cinco centímetros", acrescentou. Da equipa fazem ainda parte o russo Anton Shkaplerov e o americano Scott Tingle.

O astronauta também expressou sua tranquilidade por saber que não terá problemas de espaço para retornar à Terra a bordo da nave russa Soyuz, a mesma com a qual chegou à EEI no dia 19 de dezembro do ano passado. Os três juntam-se aos tripulantes que já estavam na estação espacial desde Setembro: Alexander Misurkin, da Roscosmos, e Mark Vande Hei e Joe Acaba, da NASA - estes três últimos permanecerão na estação espacial até ao próximo mês.

Artigos relacionados