Steam corta suporte para pagamentos com a criptomoeda — Bitcoin

Steam corta suporte para pagamentos com a criptomoeda — Bitcoin

O Steam, por exemplo, deixou de aceitar pagamentos em bitcoins nesta semana. As principais razões terão sido as altas comissões e a volatilidade da moeda virtual.

Segundo a CNBC, as subidas das últimas sessões colocam o valor de mercado da bitcoin no 256 mil milhões de dólares (cerca de 217 mil milhões de euros à cotação actual), o que a põe num patamar de avaliação paralelo ao das 20 acções com maior capitalização bolsista do índice S&P 500 nos EUA. Em mercados brasileiros, é possível encontrar a moeda custando R$ 52 mil. Horas depois de bater o recorde, o valor diminuiu um pouco e chegou a US$ 14 mil, mas não foi abaixo dos US$ 13 mil em momento algum desde o início do dia.

"Estas taxas resultam em descabidos custos para a compra de jogos quando se utiliza Bitcoin". O valor do Bitcoin é garantido por um período de tempo determinado, logo, se a compra não for completada durante este tempo, o valor de Bitcoins necessários para efetuar a compra pode mudar.

Mais uma vez, a Valve faz questão de salientar que o grande problema na aceitação de Bitcoin como forma de pagamento é o facto de ser extremamente volátil, o que poderá causar grandes problemas tanto para a empresa como para os seus utilizadores. Ao finalizar sua compra no Steam, nossos usuários devem transferir o valor correspondente em Bitcoins ao valor do jogo e igualmente o valor da tarifa de processamento cobrada pela rede Bitcoin.

Artigos relacionados