"Ronaldo é o melhor jogador português de sempre" — Jorge Jesus

Os 'axadrezados' tem seis lesionados (Edu Machado, Tiago Mesquita, Gilson Costa, Renato Santos, Yusupha Njie e Iván Bulos) e um impedido por questões regulamentares, o atacante Leonardo Ruiz, emprestado pelo Sporting.

As "águias" e os "leões" têm a oportunidade de colocar pressão sobre o FC Porto, mas para isso precisam de vencer Estoril-Praia e Boavista, respectivamente.

Nem mesmo o vasto número de jogadores indisponíveis demove o técnico boavisteiro.

"Espero que consigamos fazer um bom jogo, à semelhança daquilo que fizemos com o FC Porto e que o resultado seja diferente do que foi". O treinador do Boavista gostaria de repetir o resultado obtido frente ao Benfica e a exibição que a equipa fez diante do FC Porto. "Se o conseguirmos fazer não vai ser fácil para o Sporting", sustentou.

"Há sempre um porquê quando um treinador lança uma equipa que vem de Champions".

"Se na semana passada disse que não trocaria a possibilidade de conquistar os três pontos pelo empate garantido, hoje volto a dizer o mesmo". Sabemos que vamos ter muita dificuldade em momentos do jogo.

Jorge Simão realçou que os jogos frente aos 'grandes' correspondem a oportunidades de crescimento, recusando olhar para a classificação, que é liderada pelo FC Porto, com os mesmos 33 pontos do Sporting.

"Andamos a jogar com uma equipa quase de anões, perdoe-se-me a expressão". Isso condiciona, mas até amanhã [sábado] temos mais uma horas importantes na recuperação dos jogadores.

Os 'encarnados', por seu turno, são favoritos na recepção ao Estoril, último classificado com oito pontos, mas que, sob a orientação de Ivo Vieira, vem de dois empates consecutivos para a Liga, na Madeira com o Marítimo e na recepção ao Portimonense, ambos 0-0. O Boavista-Sporting, a contar para a jornada 13 do campeonato, realiza-se este sábado, no Bessa.

Artigos relacionados