Iêmen: Saleh se diz aberto ao diálogo com coalização liderada por sauditas

Iêmen: Saleh se diz aberto ao diálogo com coalização liderada por sauditas

A casa do ex-presidente foi atacada pelos rebeldes nesta segunda.

"O Ministério do Interior [controlado pelos rebeldes] anuncia o fim da milícia da traição e a morte do seu líder Ali Abdullah Saleh e de alguns dos seus elementos criminosos", anunciou a televisão dos Houthis, Al-Massirah, citando um comunicado.

O ex-Presidente do Iémen, Ali Abdullah Saleh, foi assassinado pelos rebeldes houthis, avançam os órgãos de comunicação controlados pelo grupo. O jornal iraniano Al-Alam afirma que o ex-presidente iemenita está morto, porém, a Sky News, afiliados do partido, o Congresso Geral do Povo, desmentiu informações qualificando como rumores a morte de Saleh.

Em suporte a Saleh e ao atual governo iemita, a coalizão árabe liderada pelos sauditas - maior inimigo do Irã - bombardeou durante a madrugada postos dos houthis na capital do Iêmen, Sanaa. Um ferimento na cabeça, alegamente provocado por um tiro, terá sido a causa da morte.

Um responsável houthi que pediu anonimato garantiu à Agencia Efe que "Saleh morreu quando combatentes houthis dispararam contra o comboio no qual viajava, em sua passagem por um posto de controle na área de Yahana, ao sudeste de Sana, enquanto fugia da cidade".

No fim de semana foi anunciada a rutura da aliança forjada há três anos entre os rebeldes xiitas Huthis e os apoiantes do ex-Presidente Ali Abdallah Saleh.

Nos últimos dias, porém, Saleh mudou de lado novamente, fez gestos de reaproximação com o governo da Arábia Saudita, de maioria sunita, e anunciou o rompimento da aliança com os rebeldes, que o ameaçaram de morte.

Os combates entre esses ex-aliados deixaram pelo menos 125 mortos e 238 feridos nos dois lados desde a quarta-feira (29) passada, de acordo com a Cruz Vermelha.

O ataque teria ocorrido na sequência de seis dias de duros combates na capital do país entre as forças governamentais e os rebeldes houthis.

Seja sempre o primeiro a saber.

Artigos relacionados