Gilmar Mendes pede vista de processo sobre liberdade a Wesley Batista

Gilmar Mendes pede vista de processo sobre liberdade a Wesley Batista

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes pediu vista e interrompeu 1 julgamento sobre anulação da prisão do empresário Wesley Batista, da JBS, preso por suspeita de ter praticado o crime de insider trading (uso indevido de informação privilegiada).

Irmão e sócio de Joesley Batista, Wesley foi um dos delatores do esquema que resultou na investigação e na denúncia do presidente Michel Temer (PMDB).

O pedido de mais tempo para analisar o caso foi feito pelo ministro quando o julgamento contava com dois votos para negar as solicitações dos advogados.

A Segunda Turma é formada pelos ministros Edson Fachin, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

"Wesley é um trabalhador e um empresário que está preso inequivocamente em função de seu nome", disse o defensor, Ticiano Figueiredo.

Artigos relacionados