Datafolha aponta liderança de Lula; Bolsonaro ocupa segundo lugar

Datafolha aponta liderança de Lula; Bolsonaro ocupa segundo lugar

Todos os outros pontuam de 1% para baixo.

Em todos os cenários estimulados, Lula também aparece em primeiro lugar, com intenções de voto que variam entre 34% e 37%, dependendo dos possíveis candidatos citados. "O tucano empata tecnicamente com Ciro (35% a 33%) e Marina ganharia de Bolsonaro (46% a 32%)", diz a reportagem. Marina Silva (Rede) aparece numericamente acima do pelotão encabeçado por Alckmin e Ciro Gomes (PDT) - com 6% -, mas tecnicamente empatada com ambos. Nesta modalidade, de acordo com o Datafolha, 19 por cento afirmaram que não votariam em ninguém e 46 por cento disseram não saber em quem votaria. Por conseguinte, vem o ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa (sem partido, mas cortejado pelo PSB) com 5%.

Na pesquisa espontânea, em que o pesquisador não apresenta ao entrevistado uma lista de candidatos, Lula lidera com 17 por cento, seguido de Bolsonaro com 11 por cento. As intenções de voto em branco e nulo chegam a 12%.

A constatação coincide com o momento em que o PSDB tenta emplacar o nome do governador Geraldo Alckmin (SP) como o candidato das forças de centro no pleito de 2018, contrapondo-o aos extremos da esquerda e direita, personificados respectivamente em Lula e Bolsonaro.

Lula é o vencedor de todos os cenários de segundo turno, e ainda ampliou a vantagem em quatro pontos percentuais com relação ao levantamento de setembro em disputas com Bolsonaro (51% a 33%), Alckmin (52% a 30%) e Marina (48% a 35%). O senador Alvaro Dias (Podemos) aparece com 3%. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, um dos cotados para substituir Lula na disputa, soma 3% e empata tecnicamente com Manuela D'Ávila, já anunciada como pré-candidata do PCdoB.

A pesquisa foi divulgada pelo jornal "Folha de S. Paulo".

Caso Lula não possa ser candidato, Bolsonaro passa a liderar a corrida com 21%, seguido por Marina com 16% e Ciro ganhando alguns votos do líder petista, indo para 12%.

A pesquisa conduziu 2.765 entrevistas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos. Deixe de ser trouxa e anule seu voto.

Artigos relacionados