Dançarina morre após ser atropelada duas vezes

Dançarina morre após ser atropelada duas vezes

Uma professora de dança morreu depois de sofrer dois atropelamentos seguidos, na noite de sábado, 2, na marginal da Rodovia Anchieta, em Santos, no litoral de São Paulo. A mulher foi arremessada da moto e o mesmo veículo a atropelou, mas o motorista fugiu sem prestar socorro.

A vítima era sobrinha do promotor de justiça da cidade de Conceição, Sertão da Paraíba, Osvaldo Barbosa.

Um homem, que passava no local na altura do acidente, acabou por parar para a ajudar e foi aí que Alessandra foi novamente atropelada.

De acordo com familiares ouvidos pelo G1, Alessandra morava em Cubatão e estava voltando de um evento quando foi atingida pelos veículos. Ela chegou a ser socorrida por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos múltiplos ferimentos que sofreu. Segundo amigos, ela havia acabado de fazer uma apresentação de dança A polícia está investigando o caso. Uma placa que caiu do veículo durante o choque com a moto deve ajudar na localização do suspeito. Alessandra Andrade era professora do SESI e voltava de um show do cantor Léo Santana, neste sábado (02), onde trabalhava como dançarina. A morte repercutiu nas redes sociais. A corporação deve usar imagens de câmeras de monitoramento para identificar o autor do atropelamento. "Você vai brilhar no céu, estrela linda!", postou a amiga Vilma Constantino.

Artigos relacionados