Velódromo do Parque Olímpico é atingido por incêndio pela segunda vez

Velódromo do Parque Olímpico é atingido por incêndio pela segunda vez

A Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo) lamentou o ocorrido, que danificou a cobertura do equipamento esportivo. Só o ar-condicionado do local custará R$ 3,5 milhões de energia elétrica neste ano e não pode ser desligado, devido ao piso especial.

O Corpo de Bombeiros do quartel da Barra da Tijuca foi acionado por volta das 0h36 e permaneceu no local até as 5h10 para conter as chamas. É a segunda vez neste ano que um incêndio causado por um balão atinge o Velódromo.

Um incêndio atingiu o velódromo do Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio, na madrugada deste domingo (26).

Um vídeo postado no YouTube mostra a queda de outro balão no Velódromo quando os bombeiros ainda combatiam o fogo no local.

Uma das obras mais atrasadas dos Jogos Olímpicos, o Velódromo custou R$ 137,7 milhões, R$ 25 milhões a mais que o esperado pelo governo federal e pela Prefeitura do Rio. "A AGLO já tomou as medidas iniciais para o processo de reparos, inclusive com a limpeza do local", afirmou a AGLO. Vistoria preliminar aponta que não houve dano à pista de ciclismo. A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou ainda, por meio de sua assessoria de imprensa, que o fogo provocou danos no revestimento da cobertura. De acordo com a Defesa Civil, não foi necessário interditar o Velódromo.

Artigos relacionados