Urban Beach despede seguranças que agrediram jovem à entrada do estabelecimento

Urban Beach despede seguranças que agrediram jovem à entrada do estabelecimento

As imagens são extremamente violentas e não devem ser vistas por pessoas sensíveis.

"Não é importante o que antecedeu as agressões, nada justifica, o que é importante é ressalvar que é uma atitude que lamentamos profundamente", esclarece o responsável em relação ao motivo que possa ter desencadeado a violência, apresentando as suas desculpas ao jovem e a todos os que assistiram à situação, mesmo que o "ultrapasse por completo".

A Renascença tentou, sem sucesso, contactar a empresa PSG, responsável pela segurança privada do Urban Beach. O porta-voz refere ainda que a investigação está em curso e que a prioridade é identificar os agressores; "todas as pessoas no vídeo são pessoas de interesse", acrescenta. A administração da discoteca já afastou os seguranças identificados.

Esta não é a primeira vez que a discoteca se vê envolvida em casos de violência (e de racismo). Em Agosto, 15 jovens acusaram os seguranças de agressão e uma mulher de 20 anos acabou mesmo por ter de ser transportada para o Hospital de São José.

O campeão olímpico Nelson Évora foi uma das vítimas.

A gerência da Urban Beach negou, na altura, as agressões, dizendo apenas que as duas jovens foram convidadas a sair da discoteca pelo segurança por apresentarem "comportamento impróprio".

Um vídeo colocado a circular nas redes sociais mostra dois jovens a serem brutalmente espancados por serguranças da discoteca de Alcântara, na noite de Halloween. "E já agora, lembrem-se que cada vez que frequentarem este sítio estão a contribuir para que tipo de situações continuem", escreveu Jessica na publicação onde partilha as imagens.

Artigos relacionados