Trabalhador poderá solicitar Seguro-Desemprego pela internet

Trabalhador poderá solicitar Seguro-Desemprego pela internet

O governo federal lançou nesta terça-feira (21) o aplicativo "Carteira de trabalho digital", que servirá para os trabalhadores consultarem os dados sobre contratos vigentes ou passados. As iniciativas fazem parte do programa Emprega Brasil e envolve canais digitais e aplicativos para buscar vagas de emprego no Sine. O lançamento foi feito pelo presidente Michel Temer ao do lado do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Isso não acaba, contudo, com a necessidade de comparecer a um posto do Sine após o preenchimento do cadastro pela internet. Agora, quem tem aparelhos do sistema IOS, também poderá procurar trabalho usando o aplicativo.

Pelo aplicativo Sine Fácil, o governo informou que é possível encontrar vagas de emprego e agendar entrevistas, além de acompanhar a situação do benefício do seguro-desemprego.

2 - Entrar com o QR CodeO código pode ser obtido no portal Emprega Brasil (empregabrasil.mte.gov.br), nas unidades de atendimento do Sine, no documento que ele recebe no ato da rescisão de contrato ou na solicitação do seguro desemprego. A versão digital não anula o documento físico. No site, o trabalhador dá a entrada na solicitação, agilizando o processo e evitando filas, mas o comparecimento a um posto responsável pelos pedidos continua obrigatório.

Criada a partir de uma parceria com a Universidade de Brasília (UnB), a Escola do Trabalhador é uma plataforma digital de ensino a distância com capacidade para qualificar, até o fim de 2018, seis milhões de brasileiros. Eles foram definidos após uma análise de dados estatísticos sobre o mercado de trabalho e das necessidades de empregadores e trabalhadores.

Para enviar suas informações, por enquanto é possível somente via utilitário para Android - ainda ão há versão desktop e a de iOS foi divulgada mas ainda não disponibilizada. Outros 38 serão oferecidos até o fim do ano que vem, também de acordo com pesquisas e demandas do mercado. As aulas poderão acessadas a partir de qualquer computador por meio do site Escola Trabalho. Não haverá pré-requisitos para cursá-los nem escolaridade mínima exigida.

Segundo o Ministério do Trabalho, a ideia é que o aplicativo tenha valor legal e possa ser usado para comprovar emprego ou uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no crédito imobiliário.

Artigos relacionados