Prestigiado comediante Louis CK é acusado de assédio sexual por cinco mulheres

Prestigiado comediante Louis CK é acusado de assédio sexual por cinco mulheres

No artigo do New York Times, o agente de C.K. Lewis Kay disse que o comediante "não responderá a nenhuma pergunta".

Tig Notaro já tinha se manifestado negativamente sobre o comediante enquanto promovia, nos últimos meses, a 2ª temporada de "One Mississippi", que é produzida justamente por Louis C.K. Ela, inclusive, fez questão de afirmar que ele não tinha mais ligação com a série, e que ambos não se falavam há dois anos, desde a produção do piloto. Lá chegado, o comediante despiu toda a sua roupa e começou a masturbar-se.

Hollywood continua ruindo com novas acusações de assédio sexual cometidas por astros, cineastas e produtores de cinema contra inúmeras mulheres.

O caso mais complexo é o dos trabalhos de C.K.no canal FX. Há muito que correm rumores sobre supostas más condutas sexuais por parte do comediante. "Agora tenho a noção do impacto das minhas ações", confessa o comediante, que lamenta ter usado o poder que tinha sobre as suas vítimas para as manter caladas. Mais ainda, C.K. foi retirado do especial Night of Too Many Stars: America Unites for Autism Programs de 18 de novembro.

"À luz das alegações relativas a Louis C.K.no New York Times, estamos cancelando a estreia desta noite de 'I Love You, Daddy'".

Procurado pelo jornal, o humorista não quis fazer nenhum comentário, mas as novas denúncias já tiveram repercussão.

O comediante trabalhava com vários projetos em diversos canais norte-americanos e até o momento, três grandes emissoras anunciaram a retirada dos trabalhos de C.K do ar. "Não há lugar para o comportamento detalhado nessas alegações", disse o distribuidor do filme, The Orchard, em uma nota por email à Reuters.

Artigos relacionados