Preço da cesta básica dos baianos já diminuiu 10,37% este ano

Preço da cesta básica dos baianos já diminuiu 10,37% este ano

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou, nesta quarta-feira (1º), que o valor total do salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas no mês de outubro no Brasil deveria ser de R$ 3.754,16.

O preço da cesta básica na cidade de João Pessoa ficou um pouco mais barato no mês de outubro de 2017, com uma queda de 0,19%, ficando o acumulado no ano em -9,26% e, nos últimos doze meses, em -9,69%. As taxas negativas variaram entre 16,10%, em Cuiabá, e 6,53%, em Porto Alegre. Em relação às quedas dos valores, Salvador ficou em quinto lugar, com 10,37%, atrás de Manaus (11,62%), Maceió (11,57%), Cuiabá (10,91%), Belém (10,64%). Quando se compara o custo da cesta em relação ao Salário Mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (R$ 862,04), o comprometimento foi de 36,93% em outubro, percentual menor que os 36,94% de setembro. Em setembro, de 2017, o piso mínimo necessário correspondeu a R$ 3.668,55, ou 3,92 vezes o mínimo vigente. Na sequência vem São Paulo, com o valor de R$ 428,13, e Rio de Janeiro, com custo de R$ 421,05.

O trabalhador soteropolitano remunerado pelo salário mínimo comprometeu 74 horas e 44 minutos de sua jornada mensal para adquirir a cesta básica. Em outubro de 2016, o tempo era de 103 horas e 48 minutos.

Atualmente, o valor do salário mínimo no país é de R$ 937. Na variação em 12 meses (de novembro de 2016 a outubro de 2017), os gêneros alimentícios apresentaram redução de 15,25% em Salvador.

Entre setembro e outubro, houve predominância de queda nos preços dos seguintes produtos da cesta: leite integral, feijão, açúcar e arroz. Na lista dos que tiveram alta nas regiões Centro e Sul destacam-se a carne bovina de primeira e a batata.

O feijão apresentou redução de valor em 19 cidades.

Artigos relacionados