Passa no Senado voto distrital misto para eleições de deputados e vereadores

Passa no Senado voto distrital misto para eleições de deputados e vereadores

Publicado originalmente por Rede Brasil Atual.

O plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira, projetos que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais para a escolha de deputados federais, estaduais, distritais e vereadores, a partir de 2020. Agora o texto seguirá para análise na Câmara dos Deputados, mas mesmo que seja aprovada, só valerá a partir do pleito de 2020. Ainda que um deles seja aprovado sem modificações, a mudança de sistema não valerá para as eleições do ano que vem, já que, segundo a Constituição, as regras de votação têm de ser definidas com, no mínimo, um ano de antecedência. A proposta tramita em conjunto com o PLS 86/2017, que altera a legislação eleitoral para instituir o voto distrital misto nas eleições proporcionais. As cadeiras das Casas Legislativas serão preenchidas primeiramente pelos candidatos eleitos pelo voto distrital.

Pelo texto que será analisado pela Câmara, caberá à Justiça Eleitoral demarcar os distritos, que precisam ser geograficamente contíguos.

Serra defendeu o modelo distrital por, segundo ele, reduzir os custos de campanha, já que o candidato ficaria limitado a uma circunscrição menor - o distrito - o que supostamente aproximaria o representante dos eleitores.

Artigos relacionados