Mulher de Guido Mantega, faleceu na madrugada deste domingo

Mulher de Guido Mantega, faleceu na madrugada deste domingo

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega informou na manhã deste domingo 12 o falecimento de sua esposa, a psicanalista Eliane Berger.

O velório foi realizado no Cemitério Israelita do Butantã, na zona oeste da capital paulista, e teve a presença de vários políticos, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi acompanhado do ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos Paulo Vannuchi.

Nos últimos dias, o quadro clínico de Eliane havia piorado, e os médicos do Hospital Albert Einstein, onde ela estava internada, constataram falência múltipla dos órgãos. No ano passado, o casal chegou a viajar para a Espanha em busca de tratamento alternativo para o câncer que se espalhara pelo corpo. Casada com Mantega havia 22 anos, Eliane deixa um filho, Marco, de 17. A doença foi diagnosticada em dezembro de 2011, primeiro ano do governo de Dilma Rousseff.

O drama familiar foi agravado pela crise política. Durante sua carreira ministrou aulas no Instituto Sedes Sapientiae e militou no movimento sionista paulistano e trabalhou no governo de Luiza Erundina. Depois da repercussão negativa, Mantega, que foi até a delegacia, teve a prisão revogada pelo juiz.

Apontada por amigos da família como otimista e delicada, Eliane foi econômica nas manifestações públicas. Ele também participou de um abaixo assinado contra o juiz Sérgio Moro. "Sou democrata", justificou.Em fevereiro, foi signatária de petição contra a indicação do hoje ministro Alexandre Moraes para o STF (Supremo Tribunal Federal). "Quero prestar minha homenagem", disse Belluzzo.

Artigos relacionados