Justiça Eleitoral cobra providências da PF sobre Antônio Carlos Rodrigues

Justiça Eleitoral cobra providências da PF sobre Antônio Carlos Rodrigues

O presidente nacional do Partido da República (PR) Antônio Carlos Rodrigues se apresentou à Polícia Federal em Brasília nessa terça-feira (28).

Segundo o criminalista Daniel Bialski, um dos advogados do ex-ministro, Rodrigues "sempre esteve em Brasília e não tinha nenhuma intenção de ficar escondido". Ele estava foragido desde que sua prisão foi decretada, no dia 24 passado, pela Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro, acusado de participar de corrupção, participação em organização criminosa e falsidade ideológica.

A denúncia surgiu da delação dos irmãos Wesley e Joesley Batista e do executivo do grupo J&F Ricardo Saud. O casal - também do PR, assim como o ex-ministro - era investigado no conjunto da Operação Caixa D'Água por atuação irregulares em sua cidade, Campos dos Goytacazes. A suspeita é a de que os serviços não foram prestados e o contrato, de aproximadamente R$ 3 milhões, serviria para o repasse irregular de valores para a utilização nas campanhas eleitorais.

Artigos relacionados