Jornalista William Waack é acusado de racismo após vídeo vazar

Jornalista William Waack é acusado de racismo após vídeo vazar

Não vou nem falar, porque eu sei quem é... eu sei quem é... é preto [tenta dizer baixinho para a pessoa que está ao seu lado]. Ele ainda repete a informação, fazendo com que ambos riam e completa: "é coisa de preto, com certeza", antes de o vídeo ser cortado.

O jornalista William Waack, da Globo, está sendo acusado de racismo por conta de um vídeo vazado nesta terça-feira (8/11). Nenhuma circunstância pode servir de atenuante.

William Waack também é apontado como o principal motivo da jornalista Christiane Pelajo deixar a bancada do "Jornal da Globo".

O comunicado ainda esclarece que, "Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação".

"O outro lado de William Waack: O racista", escreveu na legenda do vídeo. O jornalista está na emissora desde 1996. No momento, ele está ao lado de um comentarista. Irritado, o âncora do Jornal da Globo dispara as frases.

No Twitter, onde o tema lidera os trending topics, houve quem comparasse o vídeo de Waack ao de Boris Casoy, cujo comentário direcionado a garis no final de uma reportagem rendeu ao jornalista um processo e a decisão desfavorável de indenizar em R$ 60 mil os trabalhadores ridicularizados na televisão.

Artigos relacionados