Google rastreia usuários Android mesmo com localização desligada, diz pesquisa

Google rastreia usuários Android mesmo com localização desligada, diz pesquisa

A Google está rastreando a localização de smartphones Android mesmo quando o serviço está desligado ou não há um cartão SIM no aparelho, de acordo com uma pesquisa do site Quartz.

Desde o início de 2017, que os dados foram recolhidos por antenas de comunicação móvel e foram utilizados para gerir notificações por push ou alertas. As torres próximas estariam enviando dados criptografados ao sistema da Google quando o serviço de ligações/mensagens ou de rede de dados são acionados.

Mesmo os dispositivos que foram redefinidos para configuração padrão de fábrica e aplicativos com serviços de localização desativados, foram identificados pela Quartz enviando endereços obtidos pelas torres de celular para o Google. Não é necessário nem mesmo colocar um chip de operadora; basta estar conectado a um Wi-Fi para que os dados sejam enviados para o Google.

Um porta-voz da empresa disse que os smartphones Android estabelecem uma conexão com as torres próximas em intervalos de tempo para "calibrar" o ping e receber mensagens mais rápido. Esses dados são enviados com frequência para os servidores do Google, o que permite à empresa obter a localização aproximada de um indivíduo por meio de triangulação. Uma fonte familiar à empresa confirmou ao The Verge que esse recurso de coleta de dados serve para melhorar o "Firebase Cloud Messaging".

Mesmo que o Google não utilizasse os próprios dados, os especialistas em segurança dizem que a coleta sem permissão é potencialmente muito arriscada.

Artigos relacionados