FIFA explica as regras para o sorteio do Mundial 2018

FIFA explica as regras para o sorteio do Mundial 2018

Com os 32 países confirmados, a aprovação do Comitê Organizador das Competições FIFA desde setembro, a confirmação dos potes, o anúncio dos apresentadores, o ex-atacante inglês Gary Lineker e a jornalista Maria Komandnaya e dos oito ex-campeões do mundo que serão os assistentes (Laurent Blanc, Gordon Banks, Cafu, Fabio Cannavaro, Diego Forlan, Diego Maradona e Carles Puyol), a FIFA divulgou nesta segunda (27), como será o sorteio dos grupos para as seleções que vão disputar a Copa da Rússia. A entidade máxima do futebol mundial confirmou que não podem haver selecções da mesma confederação no mesmo grupo, com excepção da UEFA, que poderá ter no máximo, duas selecções. Isso, obviamente, não leva em conta a Europa (exceção), que possui 14 representantes no Mundial.

A Rússia também foi confirmada na posição A1 e os demais cabeças de chave serão sorteados na primeira posição dos grupos restantes. Quanto às selecções dos potes 2 a 4, serão colocadas nos potes à medida que forem retiradas as bolinhas com os seus nomes.

Em nota publicada sobre o significado do cartaz oficial da Copa do Mundo, a FIFA explica que "os raios de luz que emanam da bola simbolizam a energia do torneio, e o círculo verde representa os gramados dos 12 estádios das 11 cidades-sede". Existirão quatro potes com oito bolas cada, com as selecções distribuídas de acordo com a sua posição no ranking da FIFA em Outubro passado. Haverá ainda mais oito potes para a escolha da posição da seleção dentro do grupo, o que determina a ordem dos confrontos.

Artigos relacionados