Ex-segurança acusa cantora Mariah Carey de assédio sexual

Ex-segurança acusa cantora Mariah Carey de assédio sexual

Mariah Carey, de 47 anos, deverá enfrentar um processo em tribunal devido a uma acusação de assédio sexual por parte do seu antigo segurança, Michael Anello. O ex-segurança da cantora norte-americana trabalhou para esta nos últimos dois anos e refere nos documentos judiciais a que o site TMZ teve acesso que a intérprete o chamou de "nazi", "skinhead" e "supremacista branco". Michael Anello alega ter sido humilhado pela cantora durante prestação de serviços.

Além disso, Michael declara que Mariah "performou atos sexuais com a intenção de que eles fossem vistos".

A publicação, que se encontrou com a artista no final de outubro num hotel em Los Angeles, conta que a moda é uma das suas grandes paixões, descrevendo que o seu roupeiro é maior do que a casa de algumas pessoas. Segundo Anello, quando ele chegou no cômodo a cantora usava apenas uma camisola transparente, sem nada por baixo, e a roupa estava aberta. Tudo isso resulto em US$ 511 mil dólares, cerca de R$ 4,6 milhões de reais para sua empresa de segurança.

Apesar das acusações, a equipe de Mariah informou que não tem conhecimento das acusações de assédio sexual e que tem negociado o valor a rescisão.

Artigos relacionados