Defesa de Lula diz que Delcídio mentiu e pede anulação de delação

Defesa de Lula diz que Delcídio mentiu e pede anulação de delação

Para os advogados do ex-presidente, Cristiano Zanin e José Roberto Batochio, os depoimentos "demonstraram, de forma clara e absoluta, ser fantasiosa a versão apresentada por Delcídio do Amaral em seu acordo de colaboração premiada". Alega que o ex-senador mentiu em sua colaboração premiada.

O Estadão noticia que a defesa de Lula protocolou nesta manhã, na 10ª Vara Federal de Brasília, as alegações finais na ação penal que trata da suposta compra do silêncio de Nestor Cerveró, investigação aberta a partir da delação de Delcídio do Amaral.

Em 2015, quanto era o então líder do governo Dilma Rousseff no Senado, Delcídio foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de oferecer R$ 50 mil mensais para que Cerveró não fechasse acordo de delação.

No início de setembro, o Ministério Público Federal afirmou, do mesmo modo, que Delcídio teria mentido sobre fatos que levaram à abertura de ação penal contra penal pessoas. O MPF disse que não encontrou evidências de que o petista e o banqueiro André Esteves, também acusado por participar da compra do silêncio de Cerveró, cometeram o crime de obstrução de Justiça.

A defesa de Lula também anunciou novo recurso contra o bloqueio de bens determinado por Moro em um dos processos da Lava-Jato.

Artigos relacionados