Congonhas fica lotado após drone fechar aeroporto por 2h

Congonhas fica lotado após drone fechar aeroporto por 2h

Segundo a Infraero, o drone sobrevoou a linha de cabeceira de pouso do aeroporto entre 20h16 e 22h25, prejudicando aviões que tinham São Paulo como destino. O aparelho prejudicou conexões de centenas de passageiros e muitos tiveram que passar a noite em hotéis próximos de Congonhas. O problema afetou o funcionamento do terminal por mais de duas horas, entre as 20h15 e até por volta das 22h30.

Cerca de 35 voos que aterrissariam em Congonhas foram desviados para outros aeroportos, como Cumbica (Guarulhos), Viracopos (Campinas), Ribeirão Preto e até outros estados, mas as decolagens não chegaram a ser interrompidas.

A Polícia Militar (PM) fez buscas com um helicóptero para tentar localizar o drone e a Polícia Federal (PF) realizou patrulhas no entorno do aeroporto, mas nada foi encontrado.

Para atender à demanda, o horário de funcionamento do terminal, que normalmente encerra às 23h, foi estendido para até as 2h50 da madrugada.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou um regulamento para drones em maio deste ano, estabelecendo processos administrativo, civil e penal para quem for flagrado usando drones ilegalmente. Uma das normas prevê detenção em casos em que o equipamento coloca embarcações ou aeronaves em perigo, ou que traz risco direto à vida ou à saúde de outras pessoas.

Artigos relacionados