Com pênalti não marcado, Santa Cruz fica no empate com Vila Nova

Com pênalti não marcado, Santa Cruz fica no empate com Vila Nova

Empate ou derrota seria o mesmo que dar adeus à competição.

O Santa Cruz começou o jogo melhor do que o Vila Nova, apesar de ser um jogo sem muitos perigos oferecidos aos goleiros. Os visitantes, sem tomar conhecimento do clima, e do Vila Nova, tomou as ações do jogo e partiu para cima. O atacante ajeitou para a perna esquerda e soltou a bomba. Luís Carlos, goleiro do Vila, esticou o braço esquerdo para mandar para escanteio.

O segundo lance perigoso da etapa inicial também foi do Santa Cruz. No entanto, em sua primeira chegada, o Tigre só não abriu o placar porque o bandeirinha assinalou impedimento de Lourency.

Só que, aos 33 minutos, não teve erro. Aos 33 minutos, Alan Mineiro cobrou escanteio e Geovane subiu livre para cabecear no ângulo de Júlio César, que apenas observou. Vila Nova 1 a 0.

Sobre o coletiva, Bueno, que chegou ao seu quinto gol nesta Série B, disse acreditar que os três pontos não foram conquistados devido a postura adotada pela equipe após o gol de empate, marcado já na etapa final.

No último lance do primeiro tempo, o Santa Cruz desceu com perigo. O volante, sem marcação, cabeceou para o gol sem dar tempo para reação de Julio Cesar, deixando seu time na frente do marcador e muito perto do G4. A falha colorada possibilitou o gol de Ricardo Bueno, que aos 13 minutos encobriu o goleiro e igualou o placar. Thiago Primão, depois do meio de campo, mandou para a área e o atacante correu, alcançou e cabeceou a bola bem em baixo.

Mais Santa no ataque. O lateral esquerdo Yuri bateu de fora da área e Grafite, que acabara de entrar no jogo, desviou de cabeça, mandando para o fundo das redes, mas o veterano atacante estava em posição irregular. Novamente, Wálber desceu pela direita e inverteu a bola num belo passe para Ricardo Bueno. Gol do Santa Cruz. Lourency recebeu dentro da área, encarou o goleiro Júlio César, deu uma cavadinha na saída do defensor, mas o zagueiro Anderson Sales impediu a conclusão da jogada.

Satisfeito com a vitória magra, Hemerson Maria voltou com o Fagner no lugar de Alípio e quase que a alteração deu resultado aos sete minutos do segundo tempo. Impaciente com mais um tropeço, a torcida do Vila Nova vaiou demais os jogadores e quase viu o Santa Cruz virar em chute cruzado de Yuri.

O resultado praticamente sela o destino das duas equipes para a sequência do campeonato. Já o Santa, agora com 33 pontos, segue na zona de rebaixamento e muito distante dos concorrentes que estão fora.

O próximo confronto do Vila Nova será contra o Internacional-RS, sábado (11), às 16h30, no Beira Rio. Enquanto isso, o Santa mede forças com o Boa Esporte, em Varginha.

Vila Nova: Luis Carlos; Maguinho, Alemão, Wesley Matos e Gastón Filgueira.

Artigos relacionados