CAOA assume metade da operação da montadora chinesa Chery no Brasil

CAOA assume metade da operação da montadora chinesa Chery no Brasil

Com a parceria, as empresas pretendem assegurar a fabricação de veículos tanto na fábrica da Caoa em Anápolis (GO) quanto na de Jacareí.

Com isso, além da produção no interior de São Paulo, que será mantida, a Chery também vai produzir automóveis em Anápolis (GO) em uma fábrica que será ampliada - onde já são produzidos carros de outras marcas. Até sexta-feira, nenhuma das partes no Brasil confirmava o negócio, que só foi oficialmente assinado em evento realizado neste sábado na China, em que a Chery divulgou seu plano estratégico para os próximos anos. Atualmente são comercializados os modelos New QQ, Celer Hatch e Celer Sedan. A planta emprega 400 trabalhadores. A rede é a maior operação de distribuição e fabricação de automóveis da América Latina, ultrapassando a marca de 1.200.000 de veículos vendidos.

Ao longo dos últimos anos, a Chery Brasil se tornou a primeira fabricante chinesa no país, com investimento de US$ 530 milhões.

A Chery foi procurada, por meio da assessoria de imprensa, e informou que os comunicados e esclarecimentos sobre a operação da CAOA Chery a partir de agora vão partir do grupo CAOA. "Da parte da CAOA, esse acordo possibilitará a introdução de novas tecnologias, além do desenvolvimento de novos produtos", disse Mauro Correia, presidente do grupo CAOA por meio da assessoria de imprensa.

Em setembro, a marca sul-coreana de veículos Ssangyong havia anunciado que voltaria a vender no Brasil em 2018, em parceria com a brasileira Venko Motors.

Artigos relacionados