Bono Vox, do U2, foi "investidor passivo" em dois projetos imobiliários

Bono Vox, do U2, foi

Documentos revelados pelos Paradise Papers apontam que o irlandês Bono Vox, vocalista da banda U2, investiu em um shopping na Lituânia envolvido em fraude fiscal.

A jurisdição de Malta é conhecida pelas baixas taxas de tributação. De acordo com o Guardian, a negociação totalizou 5,8 milhões de euros (aproximadamente R$ 22 milhões). Cinco anos depois o shopping foi transferido para uma empresa em Guernsey, uma pequena ilha no canal da Mancha, chamada Nude Estates 1. A escolha teria sido feita para evitar impostos mais altos.

Os documentos investigados são de duas empresas, Appleby e Asiaciti Trust, e foram mostrados ao jornal alemão Süddeutsche Zeitung, procedentes de 19 países que estão na lista de paraísos fiscais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE): Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Bermuda, Caimán, Ilhas Cook, Dominica, Granada, Labuan, Líbano, Malta, Ilhas Marshall, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente, Samoa, Trinidad e Tobago e Vanuatu. A assessoria de Bono revelou ao The Guardian que o cantor também era investidor minoritário da Nude Estates 1.

Segundo o porta-voz de Bono, o músico "era um investidor passivo e minoritário na Nude Estates Malta Ltd, uma empresa legalmente registrada em Malta até sofrer uma liquidação voluntária em 2015".

O cantor destacou que os administradores da empresa "lhe garantiram que ela cumpria totalmente com as obrigações fiscais". "Levo estas coisas muito a sério".

Dois anos mais tarde, um grupo de ativistas também inflou um grande balão durante a apresentação do U2 no festival de Glastonbury (Reino Unido) com a mensagem "U Pay Your Tax 2" ("Paguem também os seus impostos", em um trocadilho com o nome da banda). Em 2015 ele disse que "o U2 paga uma fortuna em impostos", após a revelação de que alguns de seus negócios estavam na Holanda, onde os impostos são menores do que na Irlanda.

Bono é conhecido por promover causas no mundo todo para erradicar a pobreza e lutar contra a Aids na África.

O vocalista Bono não é o único exposto pelos Paradise Papers.

Artigos relacionados